Conte sua história

Como o Street Workout mudou minha resistência




Raul Torres - Street Workout

Aos 4 anos de idade um carro passou em cima de mim -  entre o meus peitos e a barriga. Quebrei o braço direito e meu corpo ficou todo machucado. Minhas costas, barriga, peito, ombro direito e braço direito ficaram totalmente engessado.

   O meu pai pensou que eu estava morto na hora que ele me pegou, estava desmaiado, mas minha mãe viu que eu ainda respirava. Ao acordar, quase não conseguia respirar direito. Falava muito baixo e quase não conseguia abrir os olhos de tanta dor. Quando voltei do hospital eu não conseguia dormir bem, pois qualquer posição que eu deitava doía.

   Depois de um tempo, entre os 7 e 8 anos, cai em cima de uma pedra jogando bola com os amigos e quebrei o braço esquerdo. Fiquei dois meses com o braço engessado.

   Aos 13 anos, brincava de pega pega com amigos quando cai e quebrei os dois braços de uma vez só. Minha mãe teve que me dar comida na boca na época e meu pai me dava banho.Mesmo quando tirei o gesso, não conseguia nem abrir uma maçaneta de porta. Quando voltei para a escola, não conseguia escrever, ainda não tinha força para firmar os dedos na caneta e lápis. 

Comecei a fazer  exercícios para que os meus braços voltasse ao normal. Eu não fiz fisioterapia no hospital, fiz em casa mesmo. Na medida que o meu corpo ia melhorando. eu dificultava os meus exercícios. E fui ficando cada vez mais forte, até conhecer o Street Workout.

Raul Torres

Eu comecei a praticá-lo 2 anos depois de conhecer o esporte e me dediquei bastante a prática. Isso fez com que fosse selecionado entre os 30 atletas da América Latina, no Campeonato Sul Americano de Street Workout. Na competição fiquei em 4º lugar na minha categoria. Não tenho treinador, nem um lugar correto para treinar, mas treino nas praças e no parque da cidade. Agradeço a ajuda também da academia da minha cidade (Performance Academia), local onde realizo a musculação. Entre as dificuldades, a certeza é que o esporte, o Street Workout, entrou na minha vida como um "tratamento" por tanto que me machucava, e se tornou uma grande paixão. Abaixo há um vídeo com um pouco dos treinamentos:

 

--

Quer contar a sua história como esportista também? Você pode falar de uma conquista, dos fracassos, de uma dificuldade, de uma superação, de algum momento marcante, do seu histórico... enfim... você é quem escolhe qual parte da sua história esporte. Basta escrever o texto e enviar para o e-mail contato@atletasbrasil.com.br . Caso tenha foto, envie também.