Notícias

O exagero nas atividades físicas pode trazer  sérias lesões ao corpo

- Com informações da assessoria




Muitas querem ficar magras, outras saradas, e apelam para a academia em busca da melhor forma. É neste momento que ocorrem os  exageros, excedem-se os limites, e por falta de orientação ou cuidado, surgem as lesões ortopédicas e esportivas.

Este pensamento do “é agora ou nunca” causa um aumento do número de lesões, conta o médico ortopedista da FMUSP, Dr. Gustavo Borgo. “É comum notarmos as academia cheias de pessoas em busca de resultados significativos e em curto período de tempo”, conta. A preocupação do médico não para por aí. “A pressa torna-se forte inimiga da saúde, e o corpo sofre as consequências”, afirma o ortopedista.

Para evitar esse tipo de deslizes, médicos, nutricionistas e preparadores físicos orientam evitar exageros na hora de optar pelo treino ou na escolha da dieta. “Consulte sempre um profissional da saúde e siga as suas orientações. A nossa é finalidade é, além de tratar as lesões que venham a acontecer, prevenir a ocorrência delas, trazendo melhor saúde a todos”, alerta o médico. 

As principais lesões que podem ocorrer devido a prática inadequada das atividades físicas são as lesões musculares, tendineas e articulares. Muitas vezes é necessário interromper completamente os treinos para o corpo se recuperar.

O médico alerta para alguns cuidados com os principais danos que o excesso de atividade física pode causar ao corpo:

  • Contratura muscular: quando o músculo fica encurtado e enrijecido, causando dor e restrição aos movimentos;
  • Tendinite: inflamação dos tendões decorrente de movimentos repetitivos incorretos e/ou excesso de carga, comuns nos treinos de musculação, em ombros, cotovelos ou joelhos.
  • Distensão muscular: quando as fibras musculares se rompem por não suportar a carga a que foram submetidas;
  • Problemas na coluna: má postura e excesso de peso podem ocasionar dores na coluna, principalmente em pacientes com doenças prévias nessa região.
  • Lesões na patela (rótula): conhecido também como joelho de corredor, pessoas que pisam errado, praticam corrida em terrenos irregulares ou com calçados inadequados, podem desenvolver tendinite patelar ou mesmo lesão de cartilagem da patela.

O exagero na malhação pode gerar dor crônica, edema (inchaço), limitação de algumas funções das articulações e, muitas vezes, lesões permanentes. “Um dos primeiros sinais de que houve abuso na atividade física são as dores contínuas”, explica o especialista que também é formado pelo Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas (IOT).

“É necessário realizar atividade física apenas com a orientação médica. Para quem está há muito tempo parado, sugiro atividades de baixo impacto como alongamento, caminhadas e musculação com pouco peso. Para recuperar a forma, os exercícios aeróbicos são os mais indicados. Em ambos os casos, consulte sempre um especialista.”, completa.

O Dr. Gustavo Borgo destaca que toda atividade física é reconhecidamente a atitude mais importante para prevenir doenças, promover saúde e qualidade de vida, melhorar a autoestima, trazer resultados estéticos e até prolongar a expectativa de vida. Por isso mesmo, deve fazer parte da nossa rotina, mas com o devido cuidado e atenção, com a finalidade de não comprometer nosso sistema musculoesquelético.

Dr. Gustavo Borgo 

Médico formado pela Universidade de São Paulo e especialista em Ortopedia e Tramautologia pelo o Instituto de Ortopedia e Traumatologia HCFMUSP. Desde 2011 integra a equipe médica do Hospital Samaritano de São Paulo e também é parte da equipe de Ortopedia do Hospital Israelita Albert Einstein e clínicas particulares onde atende pacientes para soluções de problemas de Ortopedia e Traumatologia e Cirurgia de Ombro e Cotovelo.