Notícias

Atletas da Seleção Brasileira de tiro esportivo começam 2016 entre os três melhores do Ranking Mundial do IPC

- Comitê Paralímpico Brasileiro




Dois atletas conseguiram um feito inédito para o tiro esportivo brasileiro nesta semana. Com um ótimo desempenho em 2015, Alexandre Galgani e Geraldo Rosenthal, atiradores que já estão garantidos nos Jogos do Rio-2016, aparecem no alto do Ranking Mundial do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, em inglês).

Alexandre atualmente é o primeiro na prova R9 (Carabina em pé–50m–SH2-Misto), com 31 pontos conquistados durante o ano passado. O atleta demonstrou imensa satisfação com a realização na modalidade. “É uma sensação de dever cumprido. O resultado de um trabalho em equipe. Só tenho que agradecer a ajuda de amigos e familiares”, enfatizou Galgani.

O atleta titular da Seleção Brasileira destacou a etapa da Copa do Mundo de Fort Benning, nos Estados Unidos, como a competição que obteve melhor desempenho na temporada passada. Na ocasião, Galgani conquistou a vaga para os Jogos Paralímpicos do Rio-2016 na prova R4 (Carabina em pé, 10m-SH2-Misto). O atirador também representará o país na R5.

Outro atleta a levar o Brasil às posições mais altas é Geraldo Rosenthal. O gaúcho, com 28 pontos no Ranking, é o terceiro colocado na P5 (Pistola Standard-10m-SH1-Misto). “Este é o resultado de um trabalho em conjunto. Trabalho do Cardoso [coordenador técnico]. Trabalho do Comitê. É o reflexo das condições e da estrutura que nos são dadas pelo CPB”, declarou o atirador. Geraldo já tem lugar nos Jogos na prova P3 e P4, e ainda briga para estar na P1, todas provas de pistola.

Mesmo sem as provas R9 e P5 estarem no programa dos Jogos Paralímpicos do Rio, em setembro, o coordenador técnico da modalidade, Fernando Cardoso Junior, comemorou e enfatizou a evolução brasileira em âmbito internacional. “Quando começamos, há três anos, não aparecíamos na lista do Ranking Mundial. Mas com muito trabalho, empenho, e com uma equipe bastante capacitada, conseguimos chegar! O primeiro lugar do Alexandre e o terceiro do Geraldo expressam isso”, exaltou Cardoso.